O Que São Zoonoses?

As zoonoses são doenças transmitidas naturalmente entre seres humanos e animais e são responsáveis por, aproximadamente, 60% das doenças infecciosas humanas. A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a luta contra as zoonoses uma das principais atividades de saúde pública veterinária. Além de ser um fator de morbidade, as zoonoses contribuírem para a pobreza, pelas infecções agudas e crônicas que causam aos seres humanos e pelas perdas econômicas ocasionadas na produção animal.

A prevenção e a eliminação das zoonoses nos seres humanos dependem, em grande parte, das medidas adotadas contra essas enfermidades nos animais. Há zoonoses que estão presentes em todos os municípios, outras restritas à regiões com características especificas, no entanto, a implantação dos programas de vigilância e controle, em geral, deve ser decidida em âmbito municipal, conforme a magnitude e relevância de cada enfermidade para a saúde publica local.

Diversos programas são relativos à vigilância e ao controle de zoonoses, entre eles: Acidentes por animais peçonhentos; Controle de vetores (mosquitos e outros insetos, moluscos), Controle de animais sinantropicos (baratas, morcegos, pombos, roedores) Controle de outros: Esporotricose; Febre amarela; Hantavirose; Leishmaniose visceral; Leptospirose; Peste; Raiva e Riquetsiose, Tuberculose; Brucelose; da Cisticercose; Programas de castrações; laboratório próprio de diagnostico; entre outros. O município deve avaliar a relevância de cada programa dentro de suas reais necessidades.

Objetivos estratégicos

  • Reduzir maus tratos aos animais, consolidando na população valores relacionados à guarda responsável de animais;
  • Controlar o crescimento populacional de cães e gatos. Com isso reduzir a população de animais abandonados;
  • Reduzir a morbidade humana através da baixa incidência de zoonoses na população.

Ações

  • Remoção emergencial de animais em situação de risco: Os cães e gatos envolvidos em agressões a pessoas, atropelados em via pública em estado terminal, agressivos que tenham invadido instituições públicas e haja risco de agressão, bem como de morcegos caídos. Esta ocorrência é caracterizada como urgência e o atendimento deve ser realizado com a maior rapidez possível, priorizando situações de maior risco e possibilidade de alojamento dos animais no NCZ.
  • Remoção de animais de médio e grande porte (cavalos, vacas, cabras, ovelhas e porcos): Através de contrato firmado, o serviço de remoção destes animais é realizado quando estes encontram-se livres em vias publicas e sem o proprietário. Esta ocorrência deve ser caracterizada como urgência e o atendimento deve ser realizado com a maior rapidez possível, pois há risco eminente de acidentes de transito. Os eqüinos capturados serão testados para Anemia Infecciosa e em caso positivo serão sacrificados, conforme Resolução SAA - 1, de 17-1-2002.
  • Recebimento de animais agressores para observação: Há evidencia da circulação do vírus da raiva no município. Nesta situação, os cães e gatos que agredirem pessoas através de arranhadura ou mordedura devem ser observados por 10 dias, a partir da agressão, para que se evite encaminhar as vítimas para tratamento contra raiva desnecessariamente. Possuindo proprietário, esta observação deve ser feita preferencialmente no domicilio, porem em caso de animal de rua que realiza o ataque, ficará em observação no Nucleo de zoonoses, pelo período de 10 dias. Findado este prazo o mesmo será castrado e liberado na comunidade de origem.
  • Encaminhamento de amostras para diagnóstico de raiva: O NCZ fará o encaminhamento de amostras para analise de raiva. As amostras serão avaliadas antes do envio e devem estar frescas em condições de realização do exame. Serão encaminhadas para o diagnóstico, amostras de animais que tenham atacado pessoas, encaminhados por profissionais da saúde ou por medico veterinário.
  • Vacinação contra Raiva: Disponível para cães e gatos a partir dos três (03) meses de idade. A vacinação ocorre primeiramente na área urbana em postos fixos em data e hora especificas e na zona rural de forma volante em casa a casa. A vacinação é gratuita, e realizada mediante a entrega destas pela Secretaria Estadual de Saúde, via DRS – Diretoria Regional de Saúde. A vacinação é realizada pela equipe da Vigilância em saúde.
  • Recebimento de animais em sofrimento ou doentes terminais para eutanásia: O NCZ poderá receber para eutanásia, apenas animais em sofrimento, com doença terminal, mediante avaliação do médico veterinário do NCZ. Animais doentes, porém com tratamento possível, devem ser conduzidos pelo proprietário para uma clínica particular ou entidade de proteção animal que faça atendimento clínico. O NCZ não fará atendimento clínico apenas avaliação e indicação terapeutica, exceto para animais de rua. Animais com doenças crônicas que não possam ser constadas no momento da avaliação clinica, encaminhados por médico veterinário particular para eutanásia, devem possuir pedido expresso deste profissional solicitando o procedimento de eutanásia, com justificativa, em atendimento à legislação vigente.
  • Ações educativas: O NCZ prevê a realização de palestras educativas com temas ligados à área, nas escolas para alunos, seus responsáveis e professores. Temas como posse responsável, zoonoses, castrações devem ter prioridade e serem realizados com certa periodicidade ate que a população esteja consciente. Outros órgãos podem solicitar atividades educativas, que serão realizadas em data e horário oportuno.
  • Controle de animais sinantrópicos: Boa parte deste controle dar-se-a por meio de ações de educação. A grande maioria destes animais procura abrigo e alimento próximos às residências, ocasionando os danos. Estes temas serão inseridos nas ações educativas, podendo ser trabalhados como temas exclusivos ou inseridos dentro de outros assuntos.
  • Controle de animais peçonhentos: Estes animais, assim como os sinantrópicos, se aproximam das residências em busca de alimento e abrigo, porem seus danos muitas vezes custam vidas. Os atendimentos nestes casos serão em ações educativas e medidas para retiradas destes animais dos locais que estarão presentes, sendo os mesmos conduzidos a ambientes onde não causem acidentes, ou encaminhados a instituições parceiras especificas que trabalhem com estes animais. As medidas educativas ocorrerão semelhante a de animais sionatropicos.
  • Programa de controle populacional de cães e gatos: Controle de natalidade destes animais por meio da realização de esterilização cirúrgica. O serviço de castração de acordo com nossa lei é destinado aos animais de rua, gratuitamente à população reconhecidamente carente e sob pagamento de taxas aos demais munícipes. Ainda prevê a realização de conscientização da população sob a necessidade de esterilização cirúrgica de cães e gatos, assim como a importância da guarda responsável dos animais domésticos.